DRESSED TO KILL: Lançado em 19.03.1975

  • ROOM SERVICE (Paul Stanley): Canta Paul Stanley. Fantástica, enérgica e com um solo magistral de Ace, sobrepondo guitarras, além de usar perfeitamente o efeito Octave.

André Frehley

 

  • TWO TIMER (Gene Simmons): Canta Gene Simmons. Na minha opinião, o estilo padrão de Gene em composições(embora ele varie bastante). Uma guitarra forte, bem pesada; as linhas de baixo bem construídas. O andamento dessa música, cadenciado, fez que ficasse muito pesada. O solo simples e direto não tira o brilho dessa música (muito menos de Ace). Peter realmente se encontrou neste disco.

Ricardo Rockiss

  •  LADIES WAITING (Gene Simmons): Canta Gene Simmons. O que mais me chamou a atenção nesta música foi o andamento que Peter deu ao riff inicial. Muito criativo e simples. Uma música simples com um grande vocal de Gene, agressivo, mas sem ser forçado. O solo dobrado deu um tom diferente, mais feeling, mesmo sendo simples. Os backing vocals são discretos nesta música. O destaque nessa m��sica é Peter.

Ricardo Rockiss

 

  • GETAWAY (Ace Frehley): Canta Peter Criss. Essa tem o estilo de Peter com o toque mágico do Ace. Adoro o refrão dela. É bem pegajoso.

Rafael Martins

 

  • ROCK BOTTOM (Ace Frehley, Paul Stanley): Canta Paul Stanley. Composta por Ace, a intro serve de contraponto para o peso e a surpresa que aparece quando a canção realmente começa. Mágica.

André Frehley

 

  • C’MON AND LOVE ME (Paul Stanley): Canta Paul Stanley. Uma música com uma pegada folk, talvez pelo violão e o volume baixo da guitarra na mixagem. Mas Paul dá vida a essa música, junto com as dobras no refrão de Gene. O solo fica por conta de Paul, simples mas bem escrito e no final temos a intervenção de Ace terminando a música. A versão ao vivo desta música é mais forte.

Ricardo Rockiss

 

  • ANYTHING FOR MY BABY (Paul Stanley): Canta Paul Stanley. Adoro esse som. Ela é muito rock puro !! O som da bateria parece um jogo de “panelas” velhas.

Rafael Martins

 

  • SHE (Stephen Coronel, Gene Simmons): Canta Gene Simmons. Essa é a mais “clássica” em termos instrumentais. A parte solo do baixo no final é muiiiiiiito fera. Música para se escutar de olho fechado, imaginando ser o Ace tocando ao vivo.

Rafael Martins

 

  • LOVE HER ALL I CAN (Paul Stanley): Canta Paul Stanley. Paul neste disco não mostrou o seu estilo tradicional de composição. As dobras de vocal com Gene dão o tom nesta música. Os riffs seguem durante todo o tempo mostrando um Paul com a versatilidade e competência em cantar neste tipo de situação. Ace detona neste solo, não dá para descrever o feeling que transmitiu ao solo. Peter dá uma esnobada no final e mostra técnica e força no “solo” de bateria. E tudo termina com Ace dando aquele final clássico de r’n’r á música. Uma das melhores do disco.

Ricardo Rockiss

 

  • ROCK AND ROLL ALL NITE (Gene Simmons, Paul Stanley): Canta: Gene Simmons. Não é tarefa fácil falar sobre este hino, mas vamos tentar. A música trás uma marca inconfundível que é a cadência da bateria, com boas viradas até o final. Vocais de Gene curtos e precisos. A versão ao vivo é arrebatadora! O destaque desta música é o conjunto das vozes, como que convidando todo mundo para a festa, num coro divertido e peculiar, que trás a essência do Rock e por isso ela é o verdadeiro Hino do Rock and Roll!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

Marques Love Gun

Continue: Alive!